Somos dotados de capacidade para mudarmos a nossa vida da forma que desejamos. Diante disso, é normal que atravessemos por situações desafiadoras. Algumas, que nunca conhecemos. Todas servem como lições pontuais, para nos fortalecer e nos ajudar a subir os degraus para um crescimento evolutivo.

No entanto, algumas pessoas insistem em focar no problema e não na oportunidade de crescimento que ele trouxe.  Às vezes, nos passam a impressão de que gostam de serem reconhecidas e tratadas como vítimas. Talvez, até esquecem que toda lição que chega, requer humildade para que possamos extrair o aprendizado pertinente àquela ocasião.

Podemos encontrar conforto nessa interação, se soubermos respeitar a própria capacidade que cada um tem de direcionar o caminho, exatamente como se sente mais confortável ou necessita. Quem se propor a ajudar, deve ter a consciência de fazer o melhor que puder. Lembremos que independente do “como”, todos estão, sempre avançando.

Toda vez que um aprendiz não se atenta à essência da lição, terá que repeti-la, e talvez, diante de uma situação que podemos considerar mais desafiadora que a primeira.  Portanto, acolha o que atravessar o seu caminho! Deseje mover-se na direção da oportunidade e fique atento ao ensinamento que ela veio lhe trazer! Acredite que isso pode facilitar e adiantar a compreensão da lição!

Algumas vezes, sentimos até compaixão diante de algumas experiências, mas o aprendizado maior, sempre cabe àquele que recebe com gratidão.

Cada um tem um processo e um caminho diferente, de experiências para seguir.

É a harmonia que nos dá o discernimento para aceitar todas as circunstâncias da forma que vêm. E também nos ajuda a detectar o que serve e o que não serve para o momento. Ninguém é obrigado a aceitar menos do que merece ou deseja!

A porta que dá acesso a todo potencial do aprendizado, sempre passa pelo sentir e se encontra no coração. Permita-se, acessá-la!

Onde está o foco do seu olhar? Use o poder do seu foco no que você quer! Transforme as situações negativas em oportunidades para você melhorar! Concentre-se na oportunidade e não no problema! Então… passe para a nova lição!

Suzete Mrozinski


Algumas vezes, fui procurada por pacientes que trouxeram como queixa principal, sentimentos de culpa por escolhas que consideravam erradas no passado. E em alguns casos, isso os impedia de sentir felicidade e acreditar que não existia outra pessoa com o mesmo problema. A culpa era tão grande, a ponto de acreditarem nessa verdade. Costumo dizer que o peso da culpa, sempre é proporcional ao significado que atribuímos ao fato. A atitude de terem buscado ajuda, já implicava na condição de serem curados. Afinal, a cura é sempre uma opção.
Fiquei pensando… “Até que ponto, as escolhas realmente podem ser consideradas erradas? E se podem ser consideradas erradas, o que dizer sobre as escolhas que muitos “se obrigam” a fazer, devido algumas necessidades? Ou, até que ponto, as necessidades que algumas vezes atravessamos, são responsáveis pelas nossas escolhas?
O importante é movimentar a esperança, pois com ela, novas portas sempre estão prontas para se abrir. Lembrar de praticar o perdão, pode fazer toda a diferença e manter os pensamentos positivos com foco nas experiências e lições, também positivas, ajudará a obter resultados saudáveis e avançar cada vez mais, na vida que queremos criar para nós.
Acredite que sempre há novas possibilidades! Comemore, mesmo os pequenos sucessos! Este gesto atrai a gratidão, que acaba se encarregando de trazer sucessos, cada vez maiores.
Independente da escolha, ser considerada certa ou errada, acredito que o melhor lugar para começar, é onde você está, mesmo que não tem certeza do que quer fazer e para onde quer ir. Se acontecer de questionar: – Mas o que eu posso fazer? Ora, faça alguma coisa que goste e lhe proporcione satisfação. É preciso ter coragem e dar o primeiro passo. Aprendi que coragem não é a ausência de medo e sim, a presença do coração. Este é o momento em que mais acredito, e defendo a ideia de que não existe escolha errada, porque àquela anterior, foi necessária e essencial, para o despertar das coisas do coração. Uma transformação precisa acontecer para chegar naquela, que podemos considerar como a escolha que levará a maior conquista da nossa vida. É essa que irá mostrar onde está o baú com o seu tesouro!
Como todas, esta conquista também é feita através de degraus. Você pode escolher engatinhar, sentar e observar ou correr, mas não pode saltar. Essa ação traz o sentimento de incompletude e um vazio, não demora pra se instalar. Não tente apressar a jornada! Lembre que as maiores vitórias surgem de decisões que requerem descanso e paz de espírito.
A escolha que conduz a nossa maior vitória é um processo evolutivo, que requer um coração aberto e disposto a experienciar os patamares mais elevados de nossos maiores potenciais e possibilidades. Ou seja: só consegue chegar, quem permitir elevar o seu nível ao máximo e ultrapassar a linha de chegada. Afinal, a consciência da busca de um resultado sempre maior, ousado e poderoso, só acontece para quem está desperto para a sua evolução.
A pergunta que muitos fazem e anseiam pela resposta é: Qual é a escolha que irá mostrar, onde está o baú com o meu tesouro? Confesso que busquei por algum tempo essa resposta… Então, comecei a prestar mais atenção nas coisas que mais faziam o meu coração vibrar. Observei que elas tinham uma relação direta com a capacidade de honrar a minha própria história. Essa vibração e honradez , ajudam a tornar as escolhas mais claras.
Imagina a luz de um teto… quanto mais brilhante, mais aparecem os detalhes que agradam e os que podem ser melhorados. Do mesmo modo, quanto mais brilhante for a sua luz, mais clara as escolhas se tornam, porque a luz fornece detalhes e torna as coisas mais claras. A clareza gera poder. E não há escolha errada. Todas fazem parte da luz. Portanto, mantenha a sua luz brilhando! Permaneça alinhado com a sua própria verdade, em conexão com aquilo que faz o seu coração vibrar de alegria e ouça sua voz interior. Irá descobrir, que a clareza acontecerá quando sua intenção for poderosa, inclusive em prol dos outros.

Suzete Mrozinski


O tempo presente é o único e mais importante para você investir na reflexão de olhar a sua volta e questionar:

O que suas ações provocam no outro, especialmente com quem convive? Produzem frutos de paz?

Tenho proporcionado mais felicidade a mim e aos outros?

Qual é a reação que meu filho tem logo que chego em casa, seja do trabalho, ou de uma viagem?

Qual é o grau de satisfação em relação ao:

Seu relacionamento?

Sua casa?

Seu carro?

Seu salário?

Enfim, qual é o seu grau de satisfação em relação a sua vida?

Sua conquista de hoje é resultado de toda a crença e ação do ontem.

Se você responder que não está satisfeito com um ou mais desses aspectos, pergunte:

Como seria daqui há um ano, isso não ter mudado em minha vida?

Como seria, daqui há cinco anos, isso não ter mudado em minha vida?

Enfim, ao projetar sua vida aos 70 ou 80 anos de idade, o sentimento de autorrealização está 100% presente?

Este é o melhor momento para obter a verdadeira resposta.

Suzete Mrozinski

 

1 11 12 13