“Se você acredita que é merecedor,

 por que ainda não alcançou o que deseja?”

 A qualidade das nossas crenças é responsável por estagnar nossos projetos e sonhos, mas se quisermos, podemos encontrar nelas, a senha de acesso para o avanço nas conquistas.

A lei da causa e efeito garante que experimentaremos o resultado daquilo que escolhemos pensar. Certamente também experimentaremos o resultado daquilo que escolhemos acreditar.

Nós somos resultado dos nossos pensamentos e estamos onde permitimos chegar.

Nossas crenças ou modelos mentais são os nossos guias.

Muitos, ainda crianças, escutaram frases que marcaram para sempre na lembrança e várias se transformaram em crenças. E ao longo da vida, se manifestam através dos nossos comportamentos, pensamentos e resultados porque sempre foram alimentadas, na maioria das vezes, inconscientemente.

Alguns exemplos relatados são:

“Você não vai ser nada na vida”

“O dinheiro nunca dá para nada”.

“O que a gente tem não vale nada”.

“Como você é feio”.

“Dinheiro não traz felicidade”.

Poderia escrever inúmeros exemplos, mas minha intenção é que você reflita sobre as suas crenças. Se elas têm aspecto negativo, de uma forma ou de outra, interferiram até onde você conseguiu chegar.

Já parou para pensar sobre o quanto sua vida poderia ter sido diferente se essas frases não tivessem chegado até os seus ouvidos?

Somente depois de tomar consciência das crenças que nos emperram, que tanto dificultam nossas tomadas de decisões, limitando nossos vôos; é possível

 compreendê-las e ressignificá-las.

Um dos pressupostos da PNL (Programação Neurolinguística) é que em todo comportamento, existe uma intenção positiva.

Então, para cada uma, é possível dar novo significado.

Crença

Intenção Positiva

1. O que a gente tem não vale nada. 1. O que eu tenho vale muito.
2. Você não vai ser nada na vida. 2. Eu tenho muito valor e serei tudo o que eu quiser
3. Como você é feio. 3. A cada dia que passa me sinto mais lindo.
4. Dinheiro não traz felicidade. 4. O dinheiro é meu amigo e me traz muita felicidade
 5. O dinheiro nunca dá para nada. 5. Posso comprar tudo o que eu quero com meu dinheiro.

 Conscientizar-se das próprias crenças e ressignificá-las é ter a senha de acesso para a prosperidade.

Suzete Mrozinski

 

 

 

 

 


Cruzando Caminhos


Para obtermos respostas certas, precisamos fazer as perguntas certas. E uma coisa que tenho observado

é sobre   o   quanto   as   pessoas   estão,   cada   vez   mais dispostas, a “ser” a diferença no mundo.

Mas muitas, não sabem exatamente como, fazer isso. E a resposta que hoje quero compartilhar é: Seja,

simplesmente seja você mesmo, a mudança que deseja ver nesse mundo.

É verdade que o  mundo exterior é um reflexo do nosso   mundo   interior   e   somos  influenciados

por aquilo que está ao nosso redor. Sejamos mais atentos ao que atraímos para nossa vida!

Vamos dar mais atenção e ousar em nos concentrar na beleza do nosso interior – nas qualidades,

valores, talentos e dons, e a vê-la, nas pessoas e coisas ao nosso redor. Vamos aprender a gostar mais

de nós mesmos,   para gostar mais  do outro.

Vamos evoluir e aprender a ficar com a parte boa dos acontecimentos. Cada vez mais, tenho comprovado

que   uma forma especial de nos tornarmos a mudança que desejamos ver no mundo, é através da busca

da beleza que há na alma do outro.

Muitas vezes, ainda sou criticada por causa disso, por algumas pessoas que julgam as atitudes das outras

e não conseguem acreditar que em cada um, por mais escondida que esteja, existe uma beleza.

Na verdade,num primeiro momento, não devemos focar se o outro não se encontra em condições de

ver o nosso brilho,pois o que importa é que, ao vermos o brilho nele, criamos a condição, para que

possa vê-lo no próximo, que atravessar o seu caminho.

Assim, vamos procurar nos cercar de coisas e pessoas que transmitem uma bela vibração e entrar

em sintonia com essas qualidades e maravilhas que há cada um de nós e no outro.

Vamos perceber que quanto mais sintonia com a beleza   interior, maior é a ressonância desta beleza.

Isso sempre acontece quando damos ao outro, a condição de perceber o brilho da nossa alma e ser tocado

por ela.

E é assim, que quero continuar… Continuemos assim, sendo influenciados por aquilo que está ao nosso

redor, só porque atrai a beleza que está em nosso interior.

Suzete Mrozinski


Cada um de nós traz dentro de si desejos, ambições e um mundo de conquistas a serem alcançadas. Vamos chamar isso de plano imaginário. Temos também, inúmeros objetivos já alcançados, ao qual vamos chamar de plano real.

Somos resultado desse plano que criamos e alimentamos ao longo da nossa vida.

Ser sempre mais consiste na reflexão entre o plano real – o resultado de quem eu sou e o plano e o plano imaginário – pautado naquilo que eu quero ser.

Felicidade seria então, o equilíbrio que deve existir entre esses dois planos? Podemos afirmar que sim. Se o plano real traz tantas alegrias pelas realizações e o plano imaginário faz com que a felicidade seja um objetivo a ser alcançado, brindar as conquistas é real, é ser feliz.

Suzete Mrozinski

 

 

 

 

 


Está na hora de tomarmos consciência sobre o quanto nossos pensamentos e palavras nos distanciam da prosperidade. E pensar e agir de um modo diferente para que possamos colher resultados mais promissores. Estejamos sempre abertos a novos conhecimentos.

Muitas vezes nossa própria mente é o maior obstáculo ao sucesso.

Está na hora de darmos mais atenção aos nossos filhos, crianças, adolescentes e jovens. Estimulando e encorajando a enfrentarem os desafios, acreditarem mais em si para serem capazes de realizar seus sonhos. Assim, contribuiremos significativamente na formação de mentes mais saudáveis e otimistas para colherem mais prosperidade em suas vidas.

Vamos tomar mais cuidado com as palavras que pronunciarmos! Que elas sejam de incentivo, compreensão e acima de tudo, amorosas.

Sejamos o exemplo mais próximo para que possam se espelhar, confiar e até mesmo, seguir.

Acredito que temos muito que ensinar, sobre a importância de mantermos um estado mental sempre positivo e comemorar até mesmo as pequenas conquistas.

Temos muito, o que incentivá-los. Hoje, construímos o amanhã, por isso devemos considerar que aquele que teve a oportunidade de entrar em contato com esse tipo de aprendizagem, tem maiores chances de conquistas acerca da auto-realização e usufruir de uma forma mais ponderada sobre entender, buscar e alcançar a prosperidade em sua vida.

Fico imaginando como seria sua vida se tivesse a certeza da conquista dos seus sonhos…

Acredite! Isso é possível.

Você acredita em si mesmo?

Você sonha acordado?

Como os outros vêem você?

Você sente uma energia muito positiva lhe envolver e manter seu estado mental sempre otimista?

Você vive como se já tivesse conquistado o seu objetivo?

Nessa resposta existe um segredo revelado e pautado na lei da atração. Tudo o que queremos, podemos atrair para nossa vida.  Tudo, mas tudo mesmo. A energia que existe nesse aprendizado exige paciência, objetivo claro com foco, persistência, disciplina e determinação.

Por isso, é essencial definir o que você deseja; anotar as metas que sonha alcançar, e as formas que facilitarão o alcance dos objetivos, bem como suas respectivas datas.

O cérebro aceita o comando e se encarrega de tornar realidade o seu desejo.

Que nota, de 1 a 10, você daria, somente hoje, pelo investimento da sua energia positiva relacionada ao seu sonho?

É melhor falarmos das coisas positivas, do que queremos, ao invés das negativas e das que não queremos. Assim, fica mais fácil compreender o efeito que as vibrações positivas têm sobre as vibrações negativas.

Que tal colocar em prática a pergunta: “Então, o que eu realmente quero?” Toda vez que se deparar dizendo o que não quer.

Está na hora de olhar as coisas sempre sob o aspecto positivo. Está na hora de aprender a desejar e esperar sempre, o melhor.

Está na hora de ter mais prosperidade.

Suzete Mrozinski

 


É ir ao encontro do maior objetivo que se tem na vida.

Aprender a reconhecer os próprios limites e saber que apesar disso, somos seres ilimitados.

Buscar o autoconhecimento e acreditar no infinito potencial criador.

Acreditar na Luz Superior que rege nossas vidas.

Viver de acordo com os valores.

Reconhecer a própria sombra, sentir um profundo respeito, abraçá-la, e agradecer por fazer parte da vida, por ajudar na nossa evolução.

Ter sabedoria para amar a própria sombra.

E com isso, respeitar e honrar a própria história,

 ressignificando acontecimentos ditos como ruins.

Descobrir a intenção positiva de cada crença que antes aprisionava e assumir com sucesso, o comando na vida.

É se perguntar: “O que posso ou preciso aprender com esse acontecimento?”

Aprender com os erros e não repeti-los.

É acreditar em novas possibilidades.

Ousar, ir além.

Se dar mais uma chance.

Sentir a plenitude de viver em harmonia consigo e com os outros.

É desfrutar do aqui-agora com maior consciência.

É viver cada dia como se fosse o último.

É dialogar com o outro e ter o desejo de estar e ser atento ao ouvi-lo, sentindo não somente o que ele fala, mas o que eu falo.

É sobre sentir as palavras pronunciadas como verdadeiras e de conteúdo profundo.

É perguntar:

Onde posso melhorar hoje?

Estou investindo o melhor de mim?

É ter congruência ter o pensar, o sentir, o falar e o agir.

É ser e estar envolvida por um empoderamento maior e inexplicável.

É escolher ter saúde e focar no lado positivo.

Ouvir a voz interior.

Transcender a dor para aprender mais sobre a própria sombra e enxergar a luz.

Ser Master Coach é também, se permitir…

 É buscar e se encontrar num nível elevado de espiritualidade que a cada dia maximiza a certeza acerca da missão de vida e a consciência sobre a importância de ser um condutor de luz dentro e fora do processo de coaching.

        Suzete Mrozinski

 

 


https://www.youtube.com/watch?v=cH0oUnwZeQM


Somos dotados de capacidade para mudarmos a nossa vida da forma que desejamos. Diante disso, é normal que atravessemos por situações desafiadoras. Algumas, que nunca conhecemos. Todas servem como lições pontuais, para nos fortalecer e nos ajudar a subir os degraus para um crescimento evolutivo.

No entanto, algumas pessoas insistem em focar no problema e não na oportunidade de crescimento que ele trouxe.  Às vezes, nos passam a impressão de que gostam de serem reconhecidas e tratadas como vítimas. Talvez, até esquecem que toda lição que chega, requer humildade para que possamos extrair o aprendizado pertinente àquela ocasião.

Podemos encontrar conforto nessa interação, se soubermos respeitar a própria capacidade que cada um tem de direcionar o caminho, exatamente como se sente mais confortável ou necessita. Quem se propor a ajudar, deve ter a consciência de fazer o melhor que puder. Lembremos que independente do “como”, todos estão, sempre avançando.

Toda vez que um aprendiz não se atenta à essência da lição, terá que repeti-la, e talvez, diante de uma situação que podemos considerar mais desafiadora que a primeira.  Portanto, acolha o que atravessar o seu caminho! Deseje mover-se na direção da oportunidade e fique atento ao ensinamento que ela veio lhe trazer! Acredite que isso pode facilitar e adiantar a compreensão da lição!

Algumas vezes, sentimos até compaixão diante de algumas experiências, mas o aprendizado maior, sempre cabe àquele que recebe com gratidão.

Cada um tem um processo e um caminho diferente, de experiências para seguir.

É a harmonia que nos dá o discernimento para aceitar todas as circunstâncias da forma que vêm. E também nos ajuda a detectar o que serve e o que não serve para o momento. Ninguém é obrigado a aceitar menos do que merece ou deseja!

A porta que dá acesso a todo potencial do aprendizado, sempre passa pelo sentir e se encontra no coração. Permita-se, acessá-la!

Onde está o foco do seu olhar? Use o poder do seu foco no que você quer! Transforme as situações negativas em oportunidades para você melhorar! Concentre-se na oportunidade e não no problema! Então… passe para a nova lição!

Suzete Mrozinski


Algumas vezes, fui procurada por pacientes que trouxeram como queixa principal, sentimentos de culpa por escolhas que consideravam erradas no passado. E em alguns casos, isso os impedia de sentir felicidade e acreditar que não existia outra pessoa com o mesmo problema. A culpa era tão grande, a ponto de acreditarem nessa verdade. Costumo dizer que o peso da culpa, sempre é proporcional ao significado que atribuímos ao fato. A atitude de terem buscado ajuda, já implicava na condição de serem curados. Afinal, a cura é sempre uma opção.
Fiquei pensando… “Até que ponto, as escolhas realmente podem ser consideradas erradas? E se podem ser consideradas erradas, o que dizer sobre as escolhas que muitos “se obrigam” a fazer, devido algumas necessidades? Ou, até que ponto, as necessidades que algumas vezes atravessamos, são responsáveis pelas nossas escolhas?
O importante é movimentar a esperança, pois com ela, novas portas sempre estão prontas para se abrir. Lembrar de praticar o perdão, pode fazer toda a diferença e manter os pensamentos positivos com foco nas experiências e lições, também positivas, ajudará a obter resultados saudáveis e avançar cada vez mais, na vida que queremos criar para nós.
Acredite que sempre há novas possibilidades! Comemore, mesmo os pequenos sucessos! Este gesto atrai a gratidão, que acaba se encarregando de trazer sucessos, cada vez maiores.
Independente da escolha, ser considerada certa ou errada, acredito que o melhor lugar para começar, é onde você está, mesmo que não tem certeza do que quer fazer e para onde quer ir. Se acontecer de questionar: – Mas o que eu posso fazer? Ora, faça alguma coisa que goste e lhe proporcione satisfação. É preciso ter coragem e dar o primeiro passo. Aprendi que coragem não é a ausência de medo e sim, a presença do coração. Este é o momento em que mais acredito, e defendo a ideia de que não existe escolha errada, porque àquela anterior, foi necessária e essencial, para o despertar das coisas do coração. Uma transformação precisa acontecer para chegar naquela, que podemos considerar como a escolha que levará a maior conquista da nossa vida. É essa que irá mostrar onde está o baú com o seu tesouro!
Como todas, esta conquista também é feita através de degraus. Você pode escolher engatinhar, sentar e observar ou correr, mas não pode saltar. Essa ação traz o sentimento de incompletude e um vazio, não demora pra se instalar. Não tente apressar a jornada! Lembre que as maiores vitórias surgem de decisões que requerem descanso e paz de espírito.
A escolha que conduz a nossa maior vitória é um processo evolutivo, que requer um coração aberto e disposto a experienciar os patamares mais elevados de nossos maiores potenciais e possibilidades. Ou seja: só consegue chegar, quem permitir elevar o seu nível ao máximo e ultrapassar a linha de chegada. Afinal, a consciência da busca de um resultado sempre maior, ousado e poderoso, só acontece para quem está desperto para a sua evolução.
A pergunta que muitos fazem e anseiam pela resposta é: Qual é a escolha que irá mostrar, onde está o baú com o meu tesouro? Confesso que busquei por algum tempo essa resposta… Então, comecei a prestar mais atenção nas coisas que mais faziam o meu coração vibrar. Observei que elas tinham uma relação direta com a capacidade de honrar a minha própria história. Essa vibração e honradez , ajudam a tornar as escolhas mais claras.
Imagina a luz de um teto… quanto mais brilhante, mais aparecem os detalhes que agradam e os que podem ser melhorados. Do mesmo modo, quanto mais brilhante for a sua luz, mais clara as escolhas se tornam, porque a luz fornece detalhes e torna as coisas mais claras. A clareza gera poder. E não há escolha errada. Todas fazem parte da luz. Portanto, mantenha a sua luz brilhando! Permaneça alinhado com a sua própria verdade, em conexão com aquilo que faz o seu coração vibrar de alegria e ouça sua voz interior. Irá descobrir, que a clareza acontecerá quando sua intenção for poderosa, inclusive em prol dos outros.

Suzete Mrozinski


O tempo presente é o único e mais importante para você investir na reflexão de olhar a sua volta e questionar:

O que suas ações provocam no outro, especialmente com quem convive? Produzem frutos de paz?

Tenho proporcionado mais felicidade a mim e aos outros?

Qual é a reação que meu filho tem logo que chego em casa, seja do trabalho, ou de uma viagem?

Qual é o grau de satisfação em relação ao:

Seu relacionamento?

Sua casa?

Seu carro?

Seu salário?

Enfim, qual é o seu grau de satisfação em relação a sua vida?

Sua conquista de hoje é resultado de toda a crença e ação do ontem.

Se você responder que não está satisfeito com um ou mais desses aspectos, pergunte:

Como seria daqui há um ano, isso não ter mudado em minha vida?

Como seria, daqui há cinco anos, isso não ter mudado em minha vida?

Enfim, ao projetar sua vida aos 70 ou 80 anos de idade, o sentimento de autorrealização está 100% presente?

Este é o melhor momento para obter a verdadeira resposta.

Suzete Mrozinski

 

1 10 11 12